As trotinetes convertidas em estações de controlo da qualidade do ar
16 de novembre de 2022
A Whoosh e o desenvolvedor de soluções de controlo de qualidade do ar CityAir iniciaram uma pesquisa conjunta da atmosfera urbana por meio de mini-estações fixadas ao guiador das trotinetes elétricas. Dentro dessas mini-estações é instalado um medidor de pó e um sensor de dióxido de nitrogênio (NO2), isto é, do gás que é liberado durante o funcionamento do motor de combustão interna, assim como noutros processos relacionados com queima de combustíveis na atmosfera.
Os sensores de pó e de dióxido de nitrogênio transferem dados sobre o estado do ar, em média, de 15 em 15 segundos, o qual, tendo em conta a velocidade desenvolvida pela trotinete, permite obter um quadro bastante preciso do estado do ar na cidade e em alta resolução.

O objetivo desta pesquisa consiste em verificar quão efetivas são as mini-estações instaladas na trotinete como uma ferramenta de deteção de zonas mais poluídas da cidade, assim como determinar se estas estações podem fornecer informações acerca da influência das estradas sobre os parques e zonas de recreio. No futuro, os dados fornecidos pelas estações serão aplicados na criação de previsões hiper-locais de qualidade do ar no bairro, na rua, na saída de uma casa. Com base nas informações obtidas, as câmaras municipais poderão tomar decisões ponderadas sobre a arborização, a limpeza das ruas, a construção, e os cidadãos poderão ter estes dados em consideração na sua vida cotidiana, para decidir se, em cada momento concreto, vale a pena sair a dar um passeio com os filhos, fazer desporto ao ar livre ou se é melhor fechar as janelas.
Até a data foram obtidas mais de 3 000 000 medições realizadas por 8 trotinetes elétricas. Os primeiros dados confirmam as informações existentes sobre o ar na cidade e oferecem novas hipóteses. Por exemplo, os sensores, como era de esperar, mostraram uma alta concentração de poluidores ao longo das autoestradas que oscila durante o dia, em função das horas de ponta. Esta situação tem lugar em todas as cidades grandes.

Foi uma descoberta que os parques de estacionamento de trotinetes podem funcionar como estações fixas de controlo de alta precisão, dado que uma estação de uma trotinete estacionada mede, de forma contínua, a qualidade do ar no mesmo ponto e pode mostrar a situação ecológica da zona na sua variação temporal, as estações das trotinetes vizinhas podem confirmar ou desmentir as informações fornecidas e assim garantir que não haja falhas nem erros.

O objetivo da Whoosh é oferecer às pessoas uma alternativa mais ecológica e moderna do transporte existente. É por isso que cada projeto deste tipo é uma parte importante da estratégia que visa melhorar a vida na cidade para todos os cidadãos.
Ao continuar a utilizar o nosso website, o utilizador consente o processamento de cookies. Recolhemos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência de utilizador.
OK